Marecos e o Português

Fevereiro 26, 2008

Continuar a história

Filed under: Sem-categoria — José Ferreira @ 3:44 pm

Olá!

Ainda te lembras do texto: “A Flor do Eucalipto”? Claro que sim!🙂

Flor do Eucalipto

Imaginem a continuação desta história, como se fossem a flor do eucalipto.

O trabalho será em grupos de 2 e a escrita será feita como comentário a este Post.

Nota: Na pág. 129 do manual podem consultar algumas sugestões.😉

Boas histórias!

18 comentários »

  1. Numa manha de sol radioso, e uma menina chamada Isabela, levou-a para a sua casa encaixelhoua e colocoua no seu quarto.
    A folha de eucalipto, que por momentos se tinha sentido triste, por fim sentiase muito feliz.

    Comentar por juliana e loirita — Fevereiro 27, 2008 @ 11:26 am

  2. …A noite a empregada do senhor foi buscar as roupas sujas, onde estavam as calças e eu também. Mais tarde, pôs as roupas na máquina e eu lá dentro. Logo de manhã, a empregada veio tirar as roupas, mas eu tinha caído das calças e ficado na máquina. E eu tinha reparado que por perto estavam lá um gato e um cão, que mais tarde andaram à guerra para me comer. Quando pensaram que me iam comer os dois, o dono chamou-os para lhes dar a comida e eu consegui escapar. Neste momento encontro-me na lavandaria a libertar o meu aroma.

    Comentar por Catarina Barros — Março 4, 2008 @ 6:27 pm

  3. …Então, esta flor foi apnhada por um senhor , que por distracção,á meteu no bolso e levou para casa e quando reparou que tinha uma flor no bolso tirou pela janela fora aquela linda flor de eucalipto. Depois a flor acabou por secar pouco á pouco até que secou devez. passado alguns anos eu tinha ficado uma árvore inorme e bonita á mais bonita da região! eu cresci tanto mas tanto que era á mais alta de todas as árvores que havia naquela cidade. tudas as pessoas me olhavão horas e horas sem se cansarem de me ver a minha beleza que eu era. os passaros poussavam em mim, os casais de namorados ouviam os passaros a cantam. tuda gente gostava de mim até que eu ficar velha e ja não tinha os passaros a cantar nos meus ramos verdes e bilhantes e os namorados ja irão para outra árvore sem ser eu para ouvir cantar os passaros e dali em adiante estou sozinha e abandonada .

    Comentar por ana cruz — Março 6, 2008 @ 9:41 pm

  4. Foi apanhada por um senhor que, por distracção ,meteu-me no bolso e levou-me para casa dele e meteu-me no meio de um livro pois ele fazia colecção de flores passado alguns anos abriu esse livro e viu-me lá no quanto do livro que gostava muito de mim mas não sabia de onde eu tinha vindo. Mas tinha descobrido que eu tinha vindo de um jardim que era mesmo ao lado da casa dele.

    Comentar por cesar andre miguel leonardo — Março 12, 2008 @ 2:05 pm

  5. …Fui sendo calcada, entrei na terra e desta folha que eu sou nasceu uma sementinha e da sementinha nasceu uma linda árvore. Passado algum tempo transformei-me numa linda árvore cheia de folhas, mais tarde cheia de flores e passado algum tempo cheia de cores lindas.
    Todas as pessoas olhavam para mim com uma cara de espanto, alegria, mas passado algum tempo com um olhar triste diziam:
    -Que pena esta linda árvore aqui sozinha sem mãe nem pai nem irmãos.

    Feito por:Filipa e Filipa Madalena 6ºF Nº12 e Nº13

    Comentar por Filipa e Filipa Madalena — Março 12, 2008 @ 2:08 pm

  6. Eu sem querer fui apanhada por um senhor que, por distraçcão meteu-me no seu bolso e levou-me para casa.
    Quando o senhor chegou a casa foi directo á cozinha falar com a sua mulher que estava a fazer um bolo para lancharem com os seus netos.
    De seguida foi para sala de estar onde estavam os seus netos sentados a ver a televisão.
    estiveram durante muito tempo a falar sobre vários assuntos, passado alguns minutos descobriu que tinha algo de estranho no bolso, que era eu e deu aos seus netos.
    Os seus netos foram jogo plantar no jardim e eu dei um lindo morangueiro, todos os anos dava lindos morangos que os seus netos adoravam.

    Comentar por Vera e Pedro — Março 12, 2008 @ 2:12 pm

  7. Foi sendo calcado, entrou na terra e nasceu devagarinho um caule parecia um fio de cabelo depois pasados uns dias uma folha rebentou e depois outra e outra até estar de metro e meio o jardineiro para a ajudar a segurar a àrvore meteu uma estaca e cresceu creceu muito e eram muito saudavel e de primavera as flores cresciam e parecia um cobretor de flores e de verão quando os frutos começaram a nascer a arvore foi cortada os frutos morreram todos e a arvore foi queimada na fogueira

    Comentar por joao — Março 12, 2008 @ 2:15 pm

  8. …A flor calcada entrou na terra. E passado de 2 messe cresceu outro Eucalipto. O Eucalipto era lindo mas tinha um problema era mais pequeno e os outros Eucaliptos gosavam com ele porque ele era mais pequeno e ainda não tinha flores e frutos. E por isso,eu era o Eucalipto mais então um dia passou lá uma menina e o Eucalipto estava triste e a menina perguntou:
    -O quê que tens,e o Eucalipto respondeu:
    -são as árvores grandes estão sempre a gosar comigo porque eu sou o mais pequeno e não tenho
    flores nem frutos.
    Então a menina começou a deitar água todos os dias e ela cresceu e ficou mais bonito do que os outros Eucaliptos.

    Comentar por Tania — Março 12, 2008 @ 2:17 pm

  9. …sem dar por isso a flor do Eucalipto tinha-se transformado por nun fruto a sua cor foi escuresendo.O aroma porém, continuava a ser intensalmente fresco era aquele ar entao esse fruto foi apanhado por um senhor que, por distração, o meteu no bolso e o levou para casa e quando tinha a flor no bolso e tiro-a pela janela fora aquela linda flor do Eucalipto. Depois a flor acabou por secar pouco a pouco até que secou de vez passando alguns anos.Eu tinha ficado uma árvore inorme e bonita a mais bonita da região.

    Comentar por Vânia, Sara,Fábio — Março 12, 2008 @ 2:20 pm

  10. Desculpem-me mas esquaci-me de meter que a minha história foi inventada por o Joao Pedro e eu.

    Comentar por Tania Teles — Março 12, 2008 @ 2:24 pm

  11. Fui apanhada por uma criança que por sinal tinha uma colecção de folhas.
    Levou-me para casa e mostrou-me a mãe.
    A mãe perguntou-lhe:-Onde encontraste esta folha.
    E ele respoudeu-lhe:-No jardim do parque.
    Hoje ,passado cinco meses estou a ficar velha ainda estou na caixa da colecção com muitas folhas.
    Chegou o dia de-me ir embora estou muito velha quase a morrer o rapaz que me acolheu era muito simpático todos os dias.
    O rapaz deixou-me sabem onde,á beira do tronco da grande árvore no jardim.

    Comentar por Pedro Mauricio Ana Sofia — Março 12, 2008 @ 2:27 pm

  12. Foi apanhado por uma criança que o levou para brincar com outras crianças e eu quando cheguei á beira dos meus amigos disse:
    – Hoje, trouxe um brinquedo novo!
    – Então João não estás contente? – disse eu espantada.
    – Porque hei-de estar contente?
    -Porque hoje lembrei-me e trouxe um brinquedo para brincarmos.
    – Está bem.
    – Agora quero lançar-vos um desafio, quero perguntar-vos que brinquedo acham que eu trouxe?
    O João armado em espertinho disse:
    – Deve ser daqueles brinquedos todos foleiros.
    -Se achas que é foleiro não brinques, brincamos sem ti.
    Tirei a maça de trás das costas e disse:
    -Agora vão brincar como eu vou dizer:
    -Vamos lançar a maça uns para os outros.
    E assim foi o uso da maça.

    Comentar por Ana e Fábio — Março 12, 2008 @ 2:34 pm

  13. Fui apanhada por um senhor que, por distacçao, me meteu no bolso e levou-me para casa, e em casa meteu-me no meio do livro e depois, logo apercebi-me que fazia colecção de flores e então todas as noites,nós conseguia-mos sair do meio do livro e por a sua conversa em dia.
    Mas uma certa noite, nós saíamos todas bonitas,e de repente veio o dono do livro,pegou-me, esmagou-me, e deitou-me ao lixo e eu gritva acudem-me minhas amigas e morri.

    Comentar por João Pedro — Março 12, 2008 @ 2:43 pm

  14. ola nós somo a ana e o andre e vamos apresentar uma historia
    -Não acredito estou no chão.
    -Ei Carla tambem caíste e a madalena.
    -Ela esta la em cima.
    -Ò que pena. Carla o que te aconteceu?
    -Estas cor-de-laranja,bicuda parece uma cenoura.
    -Tu tambem.
    -Ei,ei,ei para onde nos leva?
    -Nao sei mas ta apertar-me.
    -Ja estamos nesta coisa com quatro rodas à dois dias.
    De noite
    -Bom dia!
    -Bom dia!
    -Aonde estamos esta tanta gente meu deus com tapetes,roupas,brinquedos.
    -Pois e estranho?
    -Que coisa simpática!
    -Olha está a pegar em nos
    -vao nos levar.
    -vamos ser cortadas?
    -Acho que sim!
    -Mas porque?
    -Não tas a ver aquela sopa so faltamos nós.
    -Acabou a nossa vida agora temos de dar energia as crianças para serem fortes e saudaveis. FIM

    Comentar por Ana Garcia e André — Março 12, 2008 @ 2:46 pm

  15. O fruto foi sendo calcado por toda e gente que por ali passava, até que a semente do fruto entrou na terra.
    Passados alguns anos, a pequena semente,entrou na terra e deu uma linda árvore, a mais bela que lá havia, toda a gente a maravilhava, era mesmo a mais bela de todas.
    Primeiro deu flores, elas tínham uma cor muito bonita e um aroma intensamente fresco que todas as pessoas queriam ficar lá o dia todo só para ver a linda cor das flores e cheirar o seu maravilhoso perfume.
    Á medida que os anos foram passando ela foi crescendo e alargando cada vez mais, até que um dia ela deu frutos, as suas lindas flores tranformaram-se em lindos e deliciosos frutos, eles tínham também uma linda cor e também um aroma intensamente fresco, tal como eram as flores.
    A determinada altura, os seus lindos frutos foram caindo e alduns deles foram sendo calcados por pessoas apressadas e distraídas.
    Um dia, uma menina chamada Mafalda foi dar um passeio pelo parque, e ia passar pela árvore, mesmo na altura em que um dos seus frutos is cair, mas por sorte a menina apressou o passo, e o fruto não lhe chegou a cair erm cima, mas ao cair fez um barulho que fez com que Mafalda ficasse curiosa e olhasse para trás.
    Quando ela olhou para trás e viu o fruto caido no chão, de repente deu-lhe uma vontade enorme de o comer, ela pegou nele, limpou-o muito bem e comeu-o.
    Ela gostou muito dele, achou-o maravilhosamente dilicioso, e então foi a correr a casa buscar uma saca para por mais daqueles frutos para levar para casa para os comer, e quando eles acabassem ela ia buscar mais á árvore.
    E assim foi a continuação da história da flor da eucalipto!;)🙂

    Comentar por Maria Magalhães e Andresa Aroso — Março 12, 2008 @ 3:05 pm

  16. Parece que temos escritores por aqui! Muito bem!😀

    Bom trabalho a todos🙂

    Comentar por Catarina Gomes — Março 12, 2008 @ 5:51 pm

  17. É verdade, Catarina, o blog também os ajudou a inspirarem-se! Obrigado!🙂

    Comentar por José Ferreira — Março 13, 2008 @ 2:33 pm

  18. Foi apanhada por um senhor que por distração meteu-a ao bolso. Quando o senhor chegou a casa tirou-a do bolso, e foi semeá-la no jardim.
    Passado algum nasceu uma linda e volumosa árvore, que apesar de ser muito bonita e imponente, estava a matar as outras plantas, dado que esta fazia sombra.O senhor um dia resolveu matar a árvore, mas o seu filho não deixou.
    Tiveram entao os dois uma grande ideia, decidiram mudar as outras plantas de sitío, assim não matariam a árvore nem as outras plantas.
    Final feliz para todos!:)

    Comentar por Luis Miguel — Março 25, 2008 @ 5:06 pm


RSS feed for comments on this post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

site na WordPress.com.

%d bloggers like this: